A Travellerspoint blog

Day 5: Discovering Paros by car

Dia 5: Descobrindo Paros de carro

sunny 28 °C

We got up with no alarm clocks this time and were ready to leave our room at around 9h30 or so. This time, breakfast was included in the price of our hotel, and they had a small restaurant by the beautiful swimming pool area. Seating outside, although allowing the best views, was not such a wise decision. Winds were too strong and still chilly. We moved to an indoor table and served ourselves - buffet style. There were many nice homemade options: pastries, local cheese cakes, coconut cake, pound cake, fresh eggs, cold cuts, greek yoghurt, breads, cereal and a couple of juices, amongst other things. Some fresh fruit was also available. I was happy with what they had to offer and also appreciate that they focus on local produce and food. When making plans for our days in Paros, I thought we could enjoy a boat ride like we've done before in Croatia and Italy. I asked for some help at the hotel and they promptly called a few places for us. Since it's no longer the peek of the season, there are not as many offers as before. One of the places said they were expecting strong winds and would not leave with the boat, a second place said they did not have enough persons interested, and a third one only had private tours for EU 400. Ha, nein, danke! The hotel manager (owner?) suggested we rent a car instead to go explore some of the areas of the island, that although not being too big, still has a lot to offer. Why not? Time to change our plans! The manager gave us a map of the island and also circled the name of some places and villages that he recommended us to visit. Some twenty metres away from the hotel was a car rental place and we got a small Hyundai for 35 Euro for 24 hours. Time for me to drive the girls around and explore some parts of the island!

IMG_9244.jpgIMG_9257.jpgIMG_9258.jpgIMG_9262.jpg

Desta vez, acordamos sem nenhum alarme e estávamos prontas para deixar o quarto perto das 9h30. Desta vez, o café da manhã estava incluso no preço do hotel e era oferecido em um pequeno restaurante na bela área da piscina. Sentar na parte externa, apesar de oferecer a melhor vista, não foi uma decisão muito sábia. Os ventos estavam muito fortes e ainda estava um pouco frio. Nos mudamos para uma mesa do lado de dentro e nos servimos no estilo bufê. O café estava cheio de opções frescas e feitas por lá: folheados e doces, bolos locais de queijo, bolo de coco, de ovos, ovos frescos, frios, queijos, iogurte grego, pães, cereais e alguns sucos variados, além de outras opções. Algumas frutas frescas também estavam disponíveis. Fiquei satisfeita com o que eles tinham a oferecer, principalmente com a idéia de centrar em produtos e pratos locais. Quando fazendo planos para os nossos dias em Paros, pensei em tirar esse dia para um passeio de barco como fizemos antes na Croácia e Itália. Pedi ajuda no hotel e eles imediatamente ligaram para alguns locais diferentes, que ofereciam passeios. Como não estamos mais na alta temporada, não haviam tantas ofertas como antes. Um dos locais disseram que os ventos seriam fortes e não sairiam de barco, outro indicou que também não sairia pois não tinham muitas pessoas interessadas e um terceiro só oferecia passeios privados e que custavam 400 Euros. Ha, valeu, campeão! O gerente (ou seria dono?) do hotel sugeriu que alugássemos um carro para explorar algumas áreas da ilha, que apesar de não ser tão grande, ainda possuía muito a oferecer. E por que não? Hora de mudar nossos planos! O gerente nos deu um mapa da ilha e também circulou alguns lugares e vilarejos que recomendou que visitássemos. A uns vinte metros do hotel estava um local para aluguel e pegamos um pequeno Hyundai por 35 Euros para um período de 24 horas. Era hora de eu dirigir e levar as garotas para explorar algumas partes da ilha!

We left Naoussa, got some gas and decided our first stop would be the village of Parikia, the capital of Paros and also where the ferries arrive. Being the biggest village, one can find many establishments geared towards tourism. All sorts of rentals, bars, restaurants, small and bigger tours and whatnots. Parking is something very easy around Paros. Throughout the whole day, we had absolutely no difficult parking the car anywhere we desired to stop, and don't expect to be charged at all for that. It is quite pleasant, if you ask me, especially coming from Brazil and Switzerland, where you will find either someone to "watch the car" on the first case, and some expensive payment system on the latter. We walked for a while on the beach of Lavidia, right in front of some main bars and restaurants of the village. There were some people around, but not too many. It was a somewhat sandy beach with a few smaller stones, easier to move around than the ones we visited in Italy last year. We grabbed the car again and kept moving in the direction of some more hidden places, and soon we reached Krios, a smaller place still in Parikia. On the way, we passed by a camping site - so there are plenty of accommodation options for those who wish to visit the island. A few photos and moments later, we continued our drive on some unknown direction. Streets were quite narrow but still good. Our car, with a 1.0 motor and air conditioner, started to suffer a bit on the uphill roads. We didn't have a very powerful machine, so a lot of the drive that followed needed to be done in 1st and 2nd gears. Well, anyway, work with what you've got! Realizing we were not really headed in any direction, we decided to go around the island the other way around, through Naoussa.

IMG_9275.jpgIMG_9266.jpgIMG_9269.jpgIMG_9270.jpgIMG_9278.jpgIMG_9279.jpgIMG_9283.jpg

Saímos de Naoussa, colocamos um pouco de gasolina no carro e decidimos que nossa primeira parada seria a vila de Parikia, a capital de Paros e também o local onde chegam as balsas. Sendo a maior vila, é possível encontrar vários estabelecimentos dedicados ao turismo. Todos os tipos de aluguel, bares, restaurantes, e pequenos e maiores passeios, além de muito mais. Estacionar é bem simples em toda a ilha. Durante todo o dia, não tivemos dificuldade alguma em parar o carro em qualquer lugar que desejamos, e não espere que isso vá custar nada. Achei ótimo, principalmente para quem vem do Brasil ou da Suíça, onde vai sempre haver alguém pra "dar uma olhadinha no carro", no caso do Brasil, ou uma máquina cobrando valores nada baratos no caso da Suíça. Caminhamos por algum tempo na praia de Lavidia, que fica bem em frente de alguns dos principais bares e restaurantes da vila. Encontramos algumas pessoas por lá, mas nada lotado. A praia era de areia um pouco mais grossa, com algumas pequenas pedras, e bem mais fácil de se movimentar que as que visitamos o ano passado na Itália. Pegamos o casso de novo e decidimos procurar algum local mais reservado, e logo chegamos à praia de Krios, um pequeno local ainda em Parikia. No caminho, passamos por uma área de camping - então há opções variadas de hospedagem para quem deseja visitar a ilha. Algumas fotos e tempo depois, continuamos nossa jornada em direção desconhecida por nós. As estradas são estreitas mas boas. Nosso carro, de motor 1.0 e com ar condicionado, começou a sofrer nas subidas. Como o motor não era dos mais potentes, boa parte da jornada precisou ser feita em 1a e 2a marchas. Bom, se vire com o que você tem! Percebendo que não sabíamos bem pra onde estávamos indo, decidimos voltar para o outro lado da ilha, dessa vez por Naoussa.

On the way, we saw a car accident. There was some blood, a small scooter lying around, and a car and few people gathering around a person on the ground. We heard the ambulance coming by the time we got off the scene, so one can only hope that those involved recover well. We passed through the village of Naoussa by car, which is a funny change after seeing it on foot, and we decided to head in the direction of Santa Maria beach, one of the places marked on our map. As it was already past one in the afternoon, we also kept our eyes open for a place where we could grab something for lunch. In Xifara, we saw a beautiful beach and decided to park and stroll around it a bit. Only then we realized we were at a restaurant, so why not grab something there and then? Boy, what a surprise! The place, called "Siparos" was lovely and even had a bigger table ready for a wedding reception. It offered fantastic views to the sea but also wind protection, which was great. Food was fantastic, as well as service and presentation. Again, water and bread and some dips and olives were brought to the table, and we ordered some Tzatziki as starters. Rose went for the fried small shrimps with some mixed salad, mom chose the fried small fish also with a similar green salad, and I chose the pork fillet with potatoes and tomato and mushroom salad, everything was perfect. The créme de la créme part of the day was on their homemade limoncello liqueur, perfection! For company, we had a small cat sitting next to our table that ate more fish and shrimps from us than what he could handle. Totally recommended place and not really more expensive than everything we had seen before then, and with great attention to detail! It was time to keep moving…

IMG_9306.jpgIMG_9300.jpgIMG_9299.jpgIMG_9298.jpgIMG_9297.jpgIMG_9295.jpg

No caminho, vimos um acidente. Havia um pouco de sangue, uma scooter no chão e um carro e algumas pessoas ao redor de alguém que estava caído. Ouvimos o barulho da ambulância chegando quando conseguimos sair da cena do acidente, então aqui vão nossos desejos de que todos os envolvidos se recuperem bem. Passamos pela vila de Naoussa de carro, o que foi uma mudança interessante depois de vê-la a pé, e decidimos seguir na direção da praia de Santa Maria, um dos locais marcados no nosso mapa. Como já passava de uma da tarde, ficamos de olhos abertos para encontrar algum lugar onde pudéssemos comer algo para o almoço. Em Xifara, vimos uma linda praia e decidimos estacionar e caminhar um pouco por lá. Só então percebemos que paramos diante de um restaurante, então por que não comer por ali mesmo? Rapaz, pense na surpresa! O local, chamado "Siparos" era adorável e tinha uma mesa maior pronta para a recepção de um casamento. Ele também oferecia ótima visão do mar e também proteção contra o vento, o que era ótimo. A comida estava maravilhosa, assim como a apresentação dos pratos e o serviço. Mais uma vez, água e pão com algumas pastas e azeitonas foram trazidos para nossa mesa, e pedimos Tzatziki para completar a entrada. Rose escolheu os pequenos camarões fritos com salada mista, minha mãe foi de pequenos peixes fritos com uma salada similar e eu pedi o filé de porco com batatas e salada de tomate e cogumelos, tudo estava perfeito. O melhor de tudo foi o limoncello caseiro, perfeito! Nos acompanhando, tivemos um pequeno gato ao lado da nossa mesa que comeu mais peixe e camarão do nosso prato que ele mesmo agüentava. Totalmente recomendado e nem um pouco mais caro que muitos dos lugares que vimos, além da atenção aos detalhes! Mas era hora de seguir...

We soon reached Santa Maria! The drive is easy, with enough signs and also offers great views! We parked nearby on a small street and crossed a wooden pathway on the sand until we finally reached this place. There were some chairs and umbrellas for rent spread on the beach, but access is free, unlike many places we saw in Italy. We paid 8 Euro on a set of two beach chairs and a big umbrella, plus 3 Euro for an extra chair. It was a perfect place for a swim, calm and of transparent water! We bought a big bottle of water for 1 Euro and enjoyed a great time of swimming and also just being lazy around the beach, something that we don't do often but was great then! It was a perfect sunny day, and this beach didn't have nearly as much wind as some of the places we saw before. Really great stop! We stayed there for maybe two hours, certainly not more. Now, drive drive drive again! We took a wrong turn - as we didn't have a GPS, just a regular map - but it was quite easy to get back to our track, and we decided to go in the direction of Marpissa and Pisso Livadi, where we parked and walked around their harbor area. We also made a quick stop at the nearby beach of Logaras before deciding to head back to Naoussa as it was around 18h. Getting the car ended up being a very nice and cheap way to get to see a lot more of Paros than what we would have usually seen. It gave us plenty of independence to decide where and when we wanted to stop, so I cannot recommend it more. I used my brazilian drivers license and the rental place did not even request a translation. We returned the car with absolutely no fuss and stopped at a nearby market to get some things for a light dinner in case we needed anything, and also for breakfast and the hike we had planned for the following day, as we needed to leave before the opening hours of the hotel breakfast. The small market didn't really have anything we needed, so we went to the nearby Carrefour, against my best judgement. Some fresh fruit, cheese, prosciutto, bread sticks, coffee, milk and popsicles later, we returned to our hotel, not before making a stop at a nearby travel agency and getting our ferry tickets from Paros to Santorini for a couple of days from then (55 Euro each, business class). Time to set the alarm clocks for 6h and prepare for our hike of the following day!

IMG_9339.jpgIMG_9331.jpgIMG_9327.jpgIMG_9312.jpgIMG_9310.jpgIMG_9309.jpgIMG_9308.jpgIMG_9307.jpgIMG_9306.jpg

Logo chegamos a Santa Maria! Dirigir por lá é tranqüilo, encontramos muitas placas e ainda vistas maravilhosas! Estacionamos perto da praia em uma pequena rua e atravessamos a areia em uma passarela de madeira até que chegamos na água. Haviam algumas cadeiras e guarda-sóis para aluguel pela praia mas o acesso é gratuito, não como em alguns locais que vimos na Itália. Pagamos 8 Euros por um conjunto de duas cadeiras e um guarda-sol e mais 3 Euros por uma cadeira extra. O local era perfeito para nadar, calmo e de águas translúcidas! Compramos uma garrafa de água por 1 Euro e aproveitamos nosso tempo nadando e ficando de bobeira na praia, algo que não fazemos sempre mas que foi ótimo ali! O dia estava lindo e ensolarado, e essa praia não tinha tanto vento como os lugares que vimos antes. Uma excelente parada! Ficamos lá por no máximo umas duas horas e fomos mais uma vez pegar a estrada! Pegamos uma entrada errada - já que estávamos sem GPS, só com um mapa comum - mas foi fácil o suficiente voltarmos para a nossa rota, e decidimos seguir na direção de Marpissa e Piso Livadi, onde estacionamos e caminhamos na área de marina. Também fizemos uma parada rápida na praia de Logaras antes de resolvermos voltar para Naoussa, já que era perto das 18h. Alugar o carro acabou sendo uma maneira muito boa e barata de ver muito mais de Paros que inicialmente teríamos a chance. Isso nos deu bastante independência para decidir quando e onde pararíamos, então realmente recomendo o bastante. Utilizei minha carteira de motorista do Brasil e a locadora não exigiu nem mesmo uma tradução do documento. Devolvemos o carro sem problemas e paramos em um mercado local para comprar algumas coisas para um jantar leve caso tivéssemos fome e também para o café da manhã e caminhada do dia seguinte, já que precisaríamos sair antes da hora do café ser servido no hotel. O mercado local não tinha quase nada que queríamos, então fomos ao Carrefour mais próximo - a contragosto. Compramos algumas frutas frescas, queijo, prosciutto, breadsticks, café, leite e picolé, e voltamos ao hotel, fazendo ainda uma parada em uma agência de viagens onde compramos os bilhetes para a balsa de Paros para Santorini que pegaríamos dali a alguns dias (55 Euros cada, classe executiva). Preparamos nosso alarme para as 6 da manhã e nos preparamos para a nossa caminhada do dia seguinte!

Posted by dindiosk 01:56 Archived in Greece Tagged beaches island holiday summer naoussa paros parikia santamaria Comments (0)

Day 4: Getting to Paros

Dia 4: Chegando em Paros

sunny 30 °C

We booked a ride with Nikos, the same taxi driver who got us from the Airport to the hotel, this time to take us to the port in Piraeus. Again, he was very friendly until the weird part is when he decides it is appropriate to say goodbye by telling be "Bye, hottie!" in good portuguese. I gave him an awkward smile back and hoped one of his brazilian friends taught him that without saying you shouldn't reeeeally use it with people you don't know. Piraeus is not really in Athens, it is a port city in the region of Attica, some 12km away from Athens' centre. The ride from our hotel to the port takes not more than 15 minutes. We saw a bit of the city "at night" as it was still dark when we left the hotel at 6 in the morning. The port area is somewhat organized and looks like many port cities one has been to. There was a small confusion with our tickets, but nothing too complicated. I tried to book the tickets online on the day before but it was too close to the departure date, so I was informed by an agency on the phone that I should just write them an e-mail and they'd do it for me. Fine. I then tried to pick up the tickets but their office is not too visible, so it took me a couple tries to get to them. Boarding time, we ended up with tickets to Santorini that I only noticed because the destination name was bigger than what I though "Paros" should be like. We left the ferry, had to go back to the agency and exchange the tickets. The money difference (as tickets to Paros are cheaper than to Santorini) were given to us in cash. Luckily we arrived there 1h before departure, so there was plenty of time to sort this all out. The ferry left at 7h25 super sharp. In fact, by then it was already moving, so beware!

IMG_9035.jpgIMG_9034.jpg

Agendamos uma corrida com Nikos, o mesmo taxista que nos pegou no aeroporto e nos levou para o hotel, dessa vez para nos levar até o porto em Piraeus. Mais uma vez ele foi bastante amigável até a hora esquisita em que ele achou ser apropriado se despedir da gente me mandando um "Tchau, gostosa!" em bom português. Dei um sorriso amarelo de volta e fiquei na esperança de que algum amigo brasileiro dele tenha ensinado isso sem dizer que não se deve usar com pessoas que você não conhece. Piraeus não se localiza em Atenas, é uma cidade portuária na região de Attica, a uns 12km do centro de Atenas. A corrida do nosso hotel ao porto não dura mais que 15 minutos. Vimos um pouco da cidade "à noite" já que ainda estava escuro quando deixamos o hotel às 6 da manhã. A área do porto é até organizada e parece como a maioria das cidades assim. Houve um pequeno problema com as nossas passagens, mas nada complicado demais. Tentei reservar os bilhetes ainda pela internet no dia anterior mas já estava muito em cima da hora da partida, então fui informada por uma agência no telefone que bastaria mandar um e-mail para eles reservarem tudo para a gente. Beleza. Tentei pegar os bilhetes no escritório deles mas o local não era muito visível, então tentei algumas vezes até achá-los. Já perto da hora de embarcar, tínhamos bilhetes para Santorini em vez de Paros, que só notei porque achei o nome impresso no bilhete muito longo para o que achei que "Paros" deveria ser em grego. Saímos da balsa, voltamos à agência e trocamos os bilhetes. A diferença de preço (já que para Paros custa menos que Santorini) nos foi dada em dinheiro. Por bom planejamento, chegamos no porto 1h antes da partida, então houve tempo suficiente para resolver tudo. A balsa partiu às 7h25 em ponto. Na verdade, nessa hora ela já estava se movendo, então é bom se planejar!

The Blue Star ferry is eight stories high and indeed very big. I believe it is smaller than the ferry we caught from Scotland to Northern Ireland a few years ago, but still very large. There was no fuss to get in there. One leaves the luggage on the third floor - there is a storage area depending on the destination and luggage stays unattended - so perhaps it is wise not to leave anything too valuable in there. There are some small bars and places where one can get food. We had booked business class tickets which ended up being a good deal, as sometimes the ferry is so crowded people have difficulties finding seats on economy - even after they have boarded! The business seats are wider and comfortable, and recline quite a lot. One can barely feel the swinging of the ship and it is also possible to sit on a deck and observe the sea. Wifi connection and cabins with real beds are available at some extra cost. I slept for an hour and spent the rest of the time talking, listening to some music and watching some Greek shows (in Greek!) about little islands and the special foods they prepare. At least we could see the food! There were two women from California sitting next to us that I swear beat the record of most talkative people in the world. For the whole 4h20 of the trip they did not shut up a single second. Well, in fact, for the whole 4h20 one woman talked incessantly about herself, herself and herself while the other listened. But well, maybe she's never been heard in her life, let's try not to judge. :P Even my mom was bothered, and she likes talking! Soon, we were in Paros, quicker than what I expected!

IMG_9043.jpgIMG_9065.jpg

A balsa da Blue Star tem oito andares e é realmente grande. Penso que ela seja um pouco menor que a balsa que pegamos da Escócia para a Irlanda do Norte há alguns anos, mas é bem grande. Não houve problema nenhum em entrar na balsa. As bagagens ficam no terceiro andar - há uma área para guardá-las e que depende do destino final; por lá, a bagagem fica sem supervisão, então talvez não seja muito aconselhável deixar coisas de valor por lá. Há alguns pequenos bares onde se pode comprar algo para comer. Nós reservamos bilhetes na classe executiva que saíram um bom negócio, já que às vezes a balsa está tão cheia que há dificuldade em encontrar assentos na classe econômica, mesmo depois de embarcados! Os assentos da classe executiva são mais largos e confortáveis e reclinam bastante. Quase não sentimos o balanço do navio e também se pode sentar num deck e ver o mar. Internet sem fio e cabines com camas estão disponíveis por um custo extra. Dormi por uma hora e passei o resto do tempo conversando, ouvindo música e assistindo a programas de culinária em grego (ha!) que mostravam algumas ilhas e as comidas locais - pelo menos dava pra ver a comida! Duas mulheres da Califórnia estavam sentadas perto da gente e juro que elas bateram o recorde de pessoas mais conversadeiras da face da terra. Foram 4h20 de blablabla sem parar um só segundo. Bom, pra ser justa, uma das mulheres falou o tempo todo sobre ela, ela ela, e a outra só ouvia. Mas vai que ela nunca foi ouvida a vida inteira, então vamos tentar não julgar. :P Até minha mãe estava incomodada, e ela adora falar! Logo, chegamos a Paros, mais rápido que o esperado!

We got off at the port area located in the village of Parikia, the "capital" of the island of Paros. There are lots of different bars and restaurants by the sea - it looks really lovely. Car, motorbike and sports equipment rental are everywhere. We took a quick look around and jumped into the first taxi we saw. The guy dropped us off at our hotel, located in the village of Naoussa, known as the most beautiful in the region. We chose Hotel Senia, and it offers little chalets with sea view. Staff are really lovely - friendly, approachable, always ready to help us with a smile. The hotel is part of a small complex of little hotels, and they are all somewhat connected. The room is nice, offers a small kitchen, a porch and "little garden" facing the sea and the only downside can be considered the instability of wifi once inside the rooms. The pool looks like is merged into the sea and looks really fabulous. We left our things in the room and went out to see the city.

IMG_9061.jpgIMG_9056.jpgIMG_9055.jpgIMG_9052.jpgIMG_9050.jpgIMG_9049.jpgIMG_9048.jpg

Desembarcamos na área do porto que fica localizado na vila de Parikia, a "capital" da ilha de Paros. Há vários bares e restaurantes na orlinha - é uma gracinha. Carros, motos e equipamentos esportivos podem ser alugados em toda parte. Demos uma olhada ao redor e entramos no primeiro táxi que vimos. O motorista nos deixou no nosso hotel que fica na vila de Naoussa, conhecida como a mais bela da região. Escolhemos o Hotel Senia, que disponibiliza chalés com vista para o mar. Os funcionários são adoráveis - amigáveis, acessíveis e sempre prontos para ajudar com um sorriso. O hotel faz parte de um pequeno complexo de pequenos hotéis que estão conectados de uma forma ou de outra. O quarto é bom e tem ainda uma pequena cozinha, uma varada e um pequeno jardim de frente pro mar - o único ponto fraco é a instabilidade do wifi dentro dos quartos. A piscina parece ter o que chamamos de "borda infinita" e é fantástica. Deixamos nossas coisas no quarto e saímos para ver a cidade.

Our hotel is located some 300 metres away from the city centre. The village is really lovely. All houses look so nicely kept and matching together, and the narrow pedestrian streets give it a really nice touch. Lots of stores were still closed although it was around 13h. We walked to the harbour area and decided to find a place for lunch. We settled for "Axivós" or the greek equivalent to that, a seafood restaurant right in front of the sea. As always, water and bread were brought to our table. I ordered some grilled chicken breast marinated in yoghurt and herbs with an amaaazing side of mashed sweet potatoes, Rose was in love with her linguine with salmon and a bit of caviar and my mom got a very large seafood salad she was also very happy with (octopus, shrimps and mussels were in there). I drank a regular margarita, and that was the only thing that was not too special. Food and service were very good and we were offered a HUGE plate of watermelon - super sweet and tasty - on the house for dessert. We walked around the city centre and also started exploring some of the incredibly charming streets of the village. It is no longer high season, so everything is quite calm and relaxing. A bit later on we decided to get back to our hotel and enjoy the swimming pool.

IMG_9102.jpgIMG_9100.jpgIMG_9098.jpgIMG_9090.jpgIMG_9246.jpgIMG_9087.jpgIMG_9252.jpgIMG_9084.jpgIMG_9081.jpgIMG_9073.jpg

Nosso hotel está localizado a uns 300 metros do centro da vila, que é adorável. Todas as casas são tão bem cuidadas e combinam umas com as outras, e as estreitas ruas de pedestres dão um toque especial. Muitas lojas estavam fechadas embora só fosse cerca de 1 da tarde. Caminhamos para a área da marina decidimos procurar um lugar para almoçar. Escolhemos o "Axivós" ou o equivalente grego do nome, um restaurante de frutos do mar em frente ao mar! Como sempre, água e pão foram trazidos para a mesa. Eu pedi peito de frango grelhado e marinado em iogurte com ervas e um acompanhamento maravilhoso de purê de batata doce, Rose se apaixonou pelo linguine com salmão e um pouco de caviar e minha mãe pediu uma salada enorme de frutos do mar, com polvo, camarão e mexilhão. Eu ainda bebi uma margarita que estava normal, nada demais. A comida e o serviço foram muito bons e ainda nos trouxeram um prato ENORME de melancia - super doce e gostosa - por conta da casa para sobremesa. Caminhamos pelo centro da vila e começamos a explorar as ruas mais que charmosas de Naoussa. Não é mais alta temporada, então tudo estava bem calmo e relaxante. Um pouco mais tarde decidimos voltar ao hotel e aproveitar a área da piscina.

There are lots of sunbeds around and we finally saw many of the guests in there, also enjoying the day. People are mostly couples of all ages. We were the first ones on the swimming pool - and it then made some sense, as the water was quite cold! A few minutes later we were all used and enjoying it. The swimming pool area speaks for itself: the way it "merges" with the sea is just lovely. They even had limoncello that we ordered to enjoy with the sunset and the end of the day. Time to shower and see a bit of the village at night: what a difference! By then, lots of many stores were open and the streets were bubbling with people we hadn't seen during the day - either they stay on the beaches the whole day and come out at night or they come from different villages to enjoy Naoussa. It is quite windy during the night, a big change from the big sunny day we had! Before heading back, we grabbed a few chicken and pork skewers with a shared tabouleh salad at "Souladi Grill". And by we, I mean my mom, Rose, I, and our two friends for the night: a dog and cat that just wouldn't leave the side of our table. We walked back to the hotel and got ready for bed time! Nighty night! :D

IMG_9127.jpgIMG_9219.jpgIMG_9245.jpgIMG_9144.jpgIMG_9226.jpgIMG_9234.jpgIMG_9236.jpgIMG_9239.jpg

Por lá, várias camas para deitar e se bronzear e vimos então vários dos hóspedes do pequeno complexo, também aproveitando o dia. Os hóspedes são basicamente casais de várias idades. Fomos as primeiras a entrar na piscina - e então entendemos o motivo, já que a água estava super gelada! Alguns minutos depois já estávamos acostumadas e aproveitando. A área da piscina não precisa de muita explicação: como ela visualmente se confunde com o mar é fantástico. E o bar ainda tinha limoncello que pedimos para aproveitar o pôr-do-sol e o fim do dia. Era hora de tomar banho e ver um pouco da vila à noite: e que diferença! Várias lojas estavam abertas e as ruas fervilhando de gente que não vimos durante o dia - que provavelmente ficaram aproveitando as praias ou vêm de outras vilas para curtir Naoussa. Venta bastante durante a noite, uma grande mudança do dia ensolarado que tivemos! Antes de voltar, comemos uns espetinhos de porco e frango com salada de taboule no "Souladi Grill". E por "comemos", digo eu, Rose e minha mãe, bem como nossos dois amigos para aquela noite: um gato e um cachorro que não saíram do lado da nossa mesa. Caminhamos de volta para o hotel e nos preparamos para a hora de dormir! Boa noite! :D

Posted by dindiosk 13:46 Archived in Greece Tagged greece vacation island summer ferry paros Comments (0)

Day 3: Athens

Dia 3: Atenas

sunny 31 °C

So we put our alarm clocks for 6 in the morning with the idea to leave the hotel at 7h and walk to the Panathenaic Stadium, the first Olympic Stadium of the modern era. I had seen on their website that they are open for visitors who would like to run from 7h30 until 9h every day, and since all of us three enjoy running, I thought it would be an amazing opportunity to be able to run there. For pre-training food we grabbed some banana candy, cashew nuts and quick energy bars that we had in the room. We walked to the stadium, that is located not far from the Temple of Zeus and there was a guy just arriving at the ticket booth. We paid 3 Euro per person and a guy opened up the stadium for us - we were the only people in there! It is entirely built in marble and reflects a lot of light, so we were glad that it was early morning. Currently it has 45.000 seats and it was amazing to be on the running tracks and play Olympic athlete a bit. 5km later, we took a couple picture of the place and walked in the direction of Pláka looking for a place where to have breakfast.

IMG_8951.jpgIMG_8948.jpgIMG_8946.jpgIMG_8987.jpgIMG_8931.jpgIMG_8923.jpg

Colocamos os nossos alarmes para as 6 da manhã com a idéia de sairmos do hotel às 7h e caminhar até o Estádio Panathenaic, o primeiro Estádio Olímpico da era moderna. Eu havia lido no site deles que eles estão abertos para visitantes que querem fazer corrida das 7h30 até as 9h todos os dias, e como nós três gostamos de correr, pensei que seria uma oportunidade única de fazer isso por ali. Antes do treino, pegamos umas balas de banana, castanhas e barrinhas de energia que tínhamos no quarto. Caminhamos até o Estádio que está perto do Templo de Zeus e havia um rapaz acabando de chegar na cabine de ingressos. Pagamos 3 Euros por pessoa e ele abriu o Estádio para a gente - éramos as únicas pessoas por lá! Ele é construído inteiramente em mármore e reflete bastante luz, então faz sentido fazermos isso cedo pela manhã. Atualmente há espaço para 45.000 pessoas e foi impressionante usar a pista de corrida e brincar de ser atleta olímpico um pouquinho. 5km depois, tiramos algumas fotos do local e caminhamos na direção de Pláka procurando por um lugar para o café da manhã.

We stopped at a Café that had a special small menu for breakfast - cannot remember the name, sorry!. The waiter who served us was very friendly and gave us a few tips on Athens and the islands where we would head up to next. We all ordered the breakfast with some toast bread, two sunny-side-up eggs and a bit of diced tomato with seasoning. We got two amazing fresh orange juices and mom and Rose went for the double expresso macchiato. The water kept giving us free extra cinnamon cookies (I absolutely hate cinnamon, but it was a nice gesture and the girls loved them anyway). Being on a very nice location, it wasn't the cheapest breakfast one could get. We paid 34 Euro for everything, plus tips.

Paramos num Café que tinha um pequeno menu para o café da manhã - não lembro o nome, foi mal!. O garçom que nos serviu era bastante amigável e nos deu algumas dicas de Atenas e das ilhas para onde seguiríamos depois. Todas pedimos o menu com pão torrados, dois ovos fritos e um pouco de tomate cortado e temperado. Pedimos ainda dois sucos de laranja frescos que estavam maravilhosos e minha mãe e Rose foram de café expresso duplo com leite. O garçom continuou trazendo biscoitos de canela para a gente (odeeeio canela, mas foi um gesto legal e as meninas gostavam dos biscoitos!). Como o café está em uma área nobre, não foi o mais barato da área. Pagamos 34 Euros por tudo, mais gorjetas.

We walked back to the hotel and showered again in order to continue our day. The idea was to go to the Kaisariani Monastery, a place located on top of a hill that is a bit isolated but offers some serenity and tranquility close to the heart of Athens. We went to the middle of the street and grabbed a taxi. The guy was nice but completely chaotic. He drove recklessly, smoked and didn't even really know where the Monastery was, but we arrived unharmed. The ride costed 8 Euro, we paid 10 and he was super thankfully, so well… The Monastery, in all honesty, is less than what I expected. The grounds are beautiful, don't get me wrong - one can see the old church, rooms of the monks, kitchen and eating areas, garden and also a botanical path nearby, but I wouldn't go out of my way just to be there unless this is really your thing. Entrance costs 2 Euro. An hour or so later we asked the people at the entrance to call us a taxi to go back to the city centre - being isolated, there is nothing around. Again, the taxi people didn't really seem to know where the place was, but a few minutes later they were there. A corrida também custou 8 Euro. On their grounds, there are lots and lots of stray cats - like everywhere in Athens so far! They are mostly very friendly and people leave food and water for them everywhere. Athens' streets have a lot of poop on the sidewalk, though, so one must be careful.

IMG_8985.jpgIMG_8988.jpgIMG_8986.jpgIMG_8975.jpgIMG_8970.jpgIMG_8965.jpgIMG_8964.jpgIMG_8962.jpgIMG_8956.jpg

Caminhamos de volta para o hotel e tomamos mais um banho a fim de continuarmos nosso dia. O plano era ir para o Monastério Kaisariani, um local situado no topo de uma montanha um pouco isolada mas que oferece serenidade e tranqüilidade próximo ao coração de Atenas. Fomos pro meio da rua e paramos um táxi. O motorista era amigável mas meio maluquete. Dirigia que nem um louco, fumava e não sabia nem onde era o Monastério direito, mas chegamos lá sem maiores problemas. A corrida custou 8 Euros, pagamos 10 e ele ficou super agradecido, então tudo bem… O Monastério, para falar a verdade, é menos do que eu esperava. As instalações são lindas, não me entenda mal - é possível visitar a antiga igreja, os quartos dos monges, a cozinha e refeitório, jardim e há uma trilha botânica por perto, mas eu não sairia do meu caminho apenas para ir até lá a não ser que você realmente adore Monastérios. A entrada custa 2 Euros. Mais ou menos uma hora depois pedimos, na administração do local, para chamarem um táxi para nos levar de volta ao centro - como o local é isolado, não há nada disponível por perto. De novo, a companhia de taxi não sabia bem onde era o Monastério, mas pouco tempo depois chegou um carro por lá para nos buscar. A corrida também custou 8 Euros. Na região, há muitos gatos de rua - como em todos os lugares de Atenas! Eles são normalmente bem amigáveis e as pessoas deixam água e comida para eles em toda parte. As ruas de Atenas são cheias de cocô nas calçadas, no entanto, então é bom ter atenção.

Back to the hotel, we rested a bit and prepared for our next bits of the day. The sky got quite dark and it looked like a storm was coming. Until then, the day was totally sunny and 31oC. When we left the room, we heard some thunder, but kept walking looking for an ATM and a place where to eat. We stopped again at Drakou Street, this time at Kalamaki Bar, recommended by the front desk people at our hotel. Modern and friendly, they offer mostly a variety of grilled skewered meat at quite accessible prices. We went with 6 different skewers, though 5 would be sufficient (chicken, pork and beef at around 2 Euro each), plus a Greek Salad, spicy feta spread, some Pita bread and fries. A beer for my mom, a Coke for Rose and a horrible white wine for me, that ended up staying almost entirely on its jar, being promptly substituted by tap water.

IMG_8993.jpg

De volta ao hotel, descansamos um pouco e nos preparamos para o restante do dia. O céu escureceu bastante e parecia que uma tempestade estava por vir. Até então, o dia estava totalmente ensolarado e com 31 graus. Ao sair do quarto, ouvimos uns trovões mas seguimos procurando por um caixa eletrônico e algum lugar para comer. Paramos mais uma vez na Rua Drakou, desta vez no Kalamaki Bar, recomendado pelo pessoal na recepção do hotel. Moderno e com serviço amigável, eles oferecem basicamente uma variedade de espetinhos de carne a bons preços. Pedimos seis espetinhos diferentes mas cinco seriam o bastante (frango, porco e bife a mais ou menos 2 Euros cada), além de uma salada grega, uma pasta apimentada de Feta, um pouco de pão Pita e batata friata. Uma cerveja para minha mãe, uma Coca-Cola para Rose e um vinho branco horroroso pra mim, que ficou no copo e acabou sendo substituído por água da pia.

From there, we grabbed the nearby subway - the first time during our trip! - to go to Mount Lykavittus, the highest point in Athens, where one can see the sea, the whole city including the Acropolis and even some islands! Now, the sad talk: people, shower and wash your clothes, please!! It was not such a pleasant ride, if you know what I mean. Tickets cost 1.20 Euro. We got off the subway not really knowing how to get there and had to walk around a bit until we finally found the access to the cable car that takes you to the top. Before you get there, however, be prepared for either lots of steps or a few uphill streets. We went with the uphill path because it was the only access we could find. It is also possible to get to the top of the Mount walking, but we noticed the storm from before was really coming and decided to get the cable car and be a faster. Return tickets cost 7 Euro per person and cars leave at every half hour. Luckily, one car was about to leave 3 minute after we got there.

De lá, pegamos o metrô na estação mais próxima - foi a primeira vez durante essa viagem! - para irmos até o Monte Lykavittus, o ponto mais alto de Atenas, de onde é possível ver o mar, toda a cidade incluindo a Acrópoles e até mesmo algumas ilhas! Agora, a parte triste: minha gente, tomem banho e lavem suas roupas, por favor!! Não foi a corrida de metrô mais agradável da minha vida, basta dizer isso. Uma entrada custa 1.20 Euro. Saímos da estação sem saber exatamente para onde ir, então caminhamos por algum tempo até acharmos a entrada para o funicular que te deixa no topo da montanha. Antes de chegar até lá, no entanto, se prepare para subir vários degraus ou ladeiras. Subimos as ladeiras porque foi o único caminho que encontramos. Também é possível chegar até o topo do monte a pé, mas percebemos que a tempestade estava se aproximando e pegamos o funicular para sermos um pouco mais rápidos. Entradas de ida e volta custam 7 Euros por pessoa e os carros saem a cada meia hora. Na sorte, chegamos lá uns 3 minutos antes de uma partida.

The views from the top are really impressive and there is also a restaurant for some drinks and food. Then the rain caught up to us! It was really pouring a lot, so we hid in the church up the hill for some fifteen minutes until the sun was strong and shining again. We stayed there for a bit more time and got back on the 18h cable car. The stairs down leading to some main streets and the subway avenue is located right in front of the exit of the cable cars. As we say it in portuguese "to go down, every Saint helps you"! It is a way to express that it is always easier going downstairs than upstairs, which is true! We decided to stop at a little shop and get some food to take to the hotel in case anyone got hungry at night and also because we needed to leave our room at 6h next morning to catch the ferry to Paros. Coffee, sugar, corn, yogurt, eggs, bread sticks… The shop owner was friendly and asked where we were from. After we said Brazil, he was happier and said we could take the sugar for free because "sweet things come to sweet people". Awww! I love being brazilian :D We got the subway back to our region trying not to breathe, and walked to the hotel. On the way, we stopped at a fruit store and got some bananas and peaches - also from a very friendly guy. It was then time to organize our things and prepare everything for leaving Athens… More to come!

IMG_9019.jpgIMG_9016.jpgIMG_9015.jpgIMG_9007.jpgIMG_9005.jpgIMG_9003.jpgIMG_9001.jpg

A vista do topo é realmente impressionante e há ainda por lá um restaurante para comidas e bebidinhas. Foi aí que a chuva chegou e nos pegou! Foi realmente um toró, então acabamos nos escondendo na igreja que se localiza no topo por uns quinze minutos até que o sol estivesse brilhando e forte de novo. Ficamos por lá mais algum tempinho e descemos no carro das 18h. As escadarias que levam até uma das avenidas principais, onde está o metrô, ficam bem em frente à saída do funicular. Como dizemos, "pra baixo todo santo ajuda", o que é verdade. Paramos em um pequeno mercado para comprar algo para levarmos para o hotel caso alguém tivesse fome à noite e também para a manhã seguinte, já que deixaríamos o hotel às 6h da manhã para pegarmos a balsa para Paros. Café, açúcar, milho, iogurte, ovos, breadsticks… O dono da loja era bem amigável e perguntou de onde éramos. Depois que dissemos Brasil, ele se animou e disse que poderíamos levar o açúcar de graça porque "coisas doces vêm para pessoas doces". Ahhhhh! Amo ser brasileira :D Pegamos o metrô de volta à nossa região tentando não respirar no meio do caminho e caminhamos até o hotel. No trajeto, paremos em uma lojinha de frutas e compramos bananas e pêssego - também de um vendedor bem amigável. Era hora então de organizar nossas coisas e preparar tudo para deixar Atenas… Mais a seguir!

Posted by dindiosk 10:50 Archived in Greece Tagged greece vacation athens monastery stadium plaka panathenaic kaisariani lykavittus Comments (0)

Day 2: Athens

Dia 2: Atenas

sunny 27 °C

After exploring the Acropolis on the day before, we ended up sleeping until a bit late and only left the hotel at around 11h. We decided to skip breakfast (don't do that, kids!) and see the city. From the hotel, we walked until the Acropolis Museum, a place that holds many of the artifacts that use to be a part of the Acropolis. The building where the museum stays is an attraction by itself - quite modern and contrasting with the ancient surroundings. A big portion of the floor of the museum is see-through and shows big chunks of ancient foundations. We went through a quick security line and purchased our tickets - 5 Euros each. There are no audio guides available and one cannot enter with backpacks - although there is a free cloakroom to keep them for you. I even offered the girl a tip when picking it up, but she politely refused. Pictures inside are not really allowed everywhere - it is a bit confusing to understand where they are and where they are not. Inspectors are running up to people all the time telling them they cannot take pictures. When in doubt, don't. More than 4000 objects are held in there - there are also videos about the history of the place, restoration processes and also how Lord Elgin supposedly stole lots of things currently held in the UK. Ouch! We decided to grab a light lunch at their restaurant, that offers outdoor seating facing the Acropolis. Pasta with minced meat, a salad with red berries sauce and split peas purée with fish were our choices. We spent some good 3-4h in there and really saw a lot.

IMG_8793.jpg
Façade of the museum / Fachada do museu
IMG_8797.jpg
IMG_8799.jpg
Old and new / Velho e novo
IMG_8806.jpg
IMG_8874.jpg
IMG_8805.jpg
View from the restaurante / Vista do restaurante
IMG_8808.jpg
IMG_8809.jpg
IMG_8872.jpg
IMG_8816.jpg
IMG_8818.jpg
IMG_8820.jpg
A bit of mythology! / Um pouco de mitologia! <3
IMG_8828.jpg

Depois de explorar a Acrópoles no dia anterior, acabamos dormindo um pouco mais e só saímos do hotel às 11 da manhã. Decidimos não tomar café da manhã (não façam isso, crianças!) e saímos para ver a cidade. Do hotel, caminhamos até o Museu da Acrópoles, um local que guarda muitos dos artefatos que faziam parte da Acrópoles. O prédio onde o museu se localiza é uma atração por si só - bem moderno e contrastando com os arredores antigos. Uma boa parte do chão do museu é transparente e mostra boa parte dos alicerces antigos. Passamos por uma pequena fila de segurança e compramos os nossos ingressos - 5 Euros cada. Não há guias de áudio disponíveis e também não é possível entrar com mochilas - mas há um guarda-volumes gratuito onde guardam tudo para você. Eu ainda ofereci uma gorjeta para a garota quando busquei minha mochila, mas ela rejeitou educadamente. Fotos não são permitidas em todas as área - e é um pouco confuso compreender quais são as áreas. Inspetores correm por todo o lado avisando às pessoas que não é permitido tirar fotos. Quando em dúvida, não tire. Mais de 4000 objetos são guardados ali - há também vídeos sobre a história do local, processos de restauração e também sobre como o Lorde Elgin presumidamente roubou objetos que estão atualmente no Reino Unido. Eita! Decidimos comer algo leve no restaurante do museu, que oferece mesas na área externa de frente para a Acrópoles. Macarrão com carne moída, salada com molho de frutas vermelhas e purê de favas com peixe foram nossas escolhas. Ficamos por lá umas 3-4h e vimos muita coisa.

The museum is located around Pláka neighborhood, with lots of nice cafés, restaurants and souvenir shops. It is worth just strolling around and seeing what is available. We decided to walk a few meters more and go to the Temple of Olympian Zeus, an open air area dedicated to the biggest of the Greek gods! Be prepared to be stopped by taxi drivers offering rides everywhere. Some are nice and friendly, others a bit more pushy. As we like to get to know cities by walking whenever we can do it, we always thanked their offers and kept moving. Near the Temple of Zeus is Hadrian's Arch, a marble arch separating the old and new cities of Athens. Important: the tickets of the Acropolis are good to enter the Temple of Zeus, even if you visit it in different days. As we did not know that and did not have our tickets of the day before with us, we had to pay 2 Euro per person. What remains of the temple is still quite impressive, if you ask me. There is not a lot of shade, so beware of the heat and bring some water to help yourself - although there is a fountain nearby.

IMG_8830.jpg
IMG_8833.jpg
Hadrian's Arch / Arco de Adriano
IMG_8838.jpgIMG_8845.jpgIMG_8873.jpgIMG_8854.jpgIMG_8870.jpg

O museu se localiza na região de Pláka, com vários bons cafés, restaurantes e lojinhas de lembranças. Vale a pena caminhar por ali e ver o que está disponível. Decidimos seguir por mais alguns metros e chegar até o Templo de Zeus do Olimpo, uma área aberta dedicada ao maior dos deuses gregos! Se prepare para ser abordado por vários taxistas oferecendo corridas para vários lugares. Alguns são legais e amigáveis e outros um pouco mais forçados. Como gostamos de conhecer as cidades a pé sempre que podemos, sempre agradecemos as ofertas deles e continuamos nosso caminho. Próximo ao Templo de Zeus está o Arco de Adriano, um arco de mármore que separa as partes nova e antiga de Atenas. Importante: os ingressos para a Acrópolis também dão acesso ao Templo de Zeus, mesmo se a visita for feita em dias diferentes. Como não sabíamos disso e não tínhamos nossos ingressos conosco, pagamos 2 Euros por pessoa. O que resta do Templo é ainda impressionante, na minha opinião. Não há muitos locais com sombra, então cuidado com o calor e leve alguma água para se refrescar - há uma fonte por perto.

From there, we ran to the hotel to shower and get ready for our dinner reservation at the Stamatopoulos Tavern, that I had booked online while still in Switzerland. They are located in the Pláka region, this historical neighborhood of Athens, with nice narrow labyrinthine streets and classical architecture. Again, we walked some twenty minutes from our hotel to the restaurant, surrounded by nice lively restaurants! Now the weird part: we walked straight to the restaurant and were welcomed by a guy who said the restaurant was full. I swear, all tables were empty and he didn't seem to care that I had a confirmed reservation. Also, he didn't seem to be able to speak a lot of English and well, I can't speak Greek either. We were taken to another restaurant next door that actually had a quite nice balcony facing the courtyard of Stamatopoulos, where the live music was supposed to take place. You know what? I didn't want to argue on vacation, so there we went. The place was called "The Old Tavern of Psarras". We got a mixed plate of greek starters (nice!), Rose chose the grilled salmon with mixed vegetables (she loved it!), my mom chose Orzo pasta with shrimps (that one was really nice!) and I went for grilled chicken breast with carrots and sautéed potatoes. We took our time there since we were curious to see the live music and also the other place fill up. Rosé wine, mixed platter of greek desserts, strawberry sorbet... Then, a big big group arrived (only close to 22h and we were there since 19h30!) and music started. Boooy, it was boring. I swear, for thirty minutes the guitar players alternated between two songs only, which ended up making us laugh more than what we should.

IMG_8882.jpgIMG_8883.jpgIMG_8888.jpgIMG_8884.jpgIMG_8908.jpgIMG_8902.jpg

De lá, corremos até o hotel para um banho e para nos prepararmos para as reservas do jantar na Taverna Stamatopoulos, que havia feito pela internet ainda na Suíça. O restaurante se localiza em Pláka, uma região histórica de Atenas, com pequenas ruas estreitas em forma de labirinto e arquitetura clássica. Caminhamos uns vinte minutos do hotel até o restaurante que é cercado por outros restaurantes bem legais! Agora a parte estranha: fomos até o restaurante, onde fomos recebidas por um rapaz que disse que o local estava lotado. Juro, todas as mesas estavam vazias e ele não parecia se importar com o fato de que eu tinha uma reserva confirmada. Para completar, ele não parecia falar inglês bem e eu também não falo grego. Ele nos levou até um restaurante vizinho que tinha uma ótima varanda de frente para o jardim do Stamatopoulos, onde a música ao vivo iria acontecer. E quer saber? Não vou ficar arranjando confusão nas minhas férias, então lá fomos nós. O restaurante se chamava "The Old Tavern of Psarras". Pedimos uma entrada mista grega (bom!), Rose escolheu o salmão grelhado com vegetais (ela adorou!), minha mãe foi de Orzo com camarões (estava uma delícia!) e eu fui de peito de frango grelhado com cenouras e batatas sautée. Demoramos um tempinho por lá já que estávamos curiosas para ver a música ao vivo e o outro restaurante encher. Vinho rosé, prato misto de sobremesas gregas, sorbet de morango... E então, logo após as 22h, um enorme grupo chegou e lotou o restaurante todo. Estávamos lá desde as 19h30! A música começou mas rapazzzz... Pense num negócio sem graça! Juro que por pelo menos meia hora os dois violonistas se alternavam entre duas únicas músicas, que nos fizeram rir mais do que deveríamos.

After dinner, around 23h, we went walking around the neighborhood. Restaurants and stores all remain open for quite long, so you see people going around, eating something, having a drink, buying a few things. It is quite nice! A little place caught our attention and soon we realized we were in front of Brettos, the oldest distillery in Athens! They have many different types of liqueurs and offer Ouzo, the traditional Greek spirit. We bought a 46% glass of Ouzo but well, let's just say the Anis flavor guarantees it is not really my thing. The colorful bottles all over the walls and all the barrels give it a really special touch. Mom and Rose bought greek traditional dresses and a few souvenirs next door, and I found an old cinema that sells movie posters entirely in Greek! Of couuuurse I spent a few minutes in there and will bring home a greek poster of Casablanca and Some Like It Hot to me, two of my favorite movies. A twenty five minute walk later, one in the morning, we were home! And with an alarm clock set for 6h in the next day... :D

IMG_8904.jpgIMG_8905.jpgIMG_8906.jpg

Depois do jantar, lá pelas 23h, saímos caminhando pela vizinhança. Restaurantes e lojas ficam abertos por bastante tempo, então há pessoas caminhando, comendo algo, bebendo, comprando coisinhas. É bem legal! Um lugar chamou nossa atenção e logo vimos que estávamos diante do Brettos, a mais antiga destilaria de Atenas! Eles oferecem vários tipos de bebidas e também Ouzo, o famoso destilado Grego. Pedimos um copo de Ouzo a 46% álcool e bom... Basta dizer que o sabor forte de Anis não fez dele minha bebida favorite. As garrafas coloridas que se espalham pelas paredes do bar e também os barris de madeira dão ao local um toque especial. Minha mãe e Rose compraram vestidos gregos tradicionais e alguns souvenirs na loja ao lado e eu encontrei um cinema antigo que vendo pôsteres de filme em Grego! Claaaaro que passei algum bom tempo por lá e vou levar para casa um pôster em grego de Casablanca e Quanto Mais Quente Melhor, dois dos meus filmes favoritos. Uma caminhada de vinte e cinco minutos depois, uma da manhã, estávamos em casa! E com um alarme pronto para as 6 da manhã do dia seguinte... :D

Posted by dindiosk 10:32 Archived in Greece Tagged greece vacation athens parthenon museum acropolis plaka Comments (0)

Getting to Athens

Chegando em Atenas

sunny 27 °C

Alarm clock set for 6h30, everything ready to go! The Holiday Inn Express in Zürich offered breakfast and we went for a bite before getting to the Airport. There are a few choices, but nothing too special. I craved some warm food, but no no no! They only have warm white toast bread, and that's not really my thing, so... Müsli, cold cuts, a few options of cheese, cold hard boiled egg, some cereal, people can choose what they want on a buffet style. The shuttle service left for the airport at 8h as agreed and less than ten minutes later we were there. This was the first time that I only used boarding passes on my phone - nothing printed, and it worked great. I even did the whole luggage delivery in German! There was absolutely no fuss and the plane left at 9h45 as agreed. 2h05 later we had landed in Athens. Service, with Swiss, was nice as always, although we skipped the food they offered - croissant and raspberry yogurt - and stick to water only. A complimentary chocolate is always given on all Swiss flights.

Alarme ajustado para as 6h30, tudo pronto para a partida! O Holiday Inn Express em Zurique incluía café da manhã e fomos comer uma coisinha antes de sairmos para o Aeroporto. O café trazia algumas opções, mas nada demais. Estava com vontade de uma comidinha quente, mas não não não! Só havia pão branco para tostar e não é muito minha praia, então... Müsli, frios, algumas opções de queijo, ovo cozido frio, cereais, as pessoas poderiam escolher o que queriam, estilo buffet. O traslado para o aeroporto saiu pontualmente às 8h e em menos de dez minutos estávamos lá. Foi a primeira vez que usamos cartões de embarque totalmente no celular - nada impresso, e tudo funcionou perfeitamente. E ainda fiz todo o serviço do despacho de bagagens em alemão! Sem problemas algum, o avião saiu às 9h45 como combinado. 2h05 depois estávamos aterrissando em Atenas.O serviço com a Swiss, como sempre, foi muito bom, apesar de termos recusado o café que incluía croissants e iogurte de framboesa, e ficamos só na água. Chocolate é sempre oferecido em todos os voos da Swiss.

At the airport, a taxi driver was waiting for us as agreed with the hotel. Now, the funny story. There is a guy holding a sign saying "Oliveira", so I approach him and ask "Nikos?" and he's like "Yep, let's go". We were outside the airport already when he turns to me and asks "So, you are coming from Rome, right?" Hmmmm, that was not our driver. So there we go again to find our real driver, now with a sign with my full name on it. Also a Nikos. A real nice guy, he was. All the way to the hotel - the ride takes some twenty to thirty minutes and we paid 40 Euro for it - he explained to us things about the city, showed some interesting places and even taught us words in Greek, based on a few words in Portuguese he knew. He explained cultural aspects of the people and was very happy when we told him we are originally from Aracaju. Usually, nobody knows where that is, but since the Greek team stayed there during the World Cup, all Greeks are familiar with Aracaju! It is really funny, if you ask me. He gave us some contacts and we plan to use his services a bit more while here.

No aeroporto, um taxista estaria esperando pela gente como combinado com o hotel. Agora vem a parte engraçada. Havia um rapaz com um cartaz escrito "Oliveira", então cheguei até ele e perguntei "Nikos?", ao que ele respondeu "Isso, vamos lá". Já estávamos na área externa do aeroporto quando ele se vira para mim e pergunta "Então, vocês estão vindo de Roma, não é?" Hmmmm, não era aquele nosso motorista. Voltamos ao saguão e lá estava nosso motorista de verdade, com um sinal com meu nome completo. Também um Nikos. Um rapaz muito gente boa. Durante todo o caminho para o hotel - a corrida dura entre vinte minutos e meia hora e pagamos 40 Euros por ele - ele nos explicou coisas sobre a cidade, mostrou alguns lugares interessantes e nos ensinou algumas palavras em Grego, inspiradas em palavras em português que ele conhecia. Ele também nos explicou elementos culturais das pessoas e ficou super feliz quando dissemos que somos de Aracaju. Normalmente ninguém sabe onde Aracaju é, mas como o time grego de futebol ficou por lá durante a Copa do Mundo, todo mundo conhece a cidade! É muito engraçado! Ele nos deu os contatos e planejamos usar um pouco mais os serviços dele enquanto estamos aqui.

We are staying at the Hotel Tony and it is quite close to the Acropolis, some 300m away from it. The main entrance is being remodeled - which makes it look a bit weird at first - but it does not affect at all the room areas, that uses a separate entrance. We have a little studio with a double and a single bed, a sofa bed, a small kitchen, balcony and a bathroom. Good enough for us. In there, we changed as it is still quite warm in the city - around 27C - and went looking around for a place to eat. Nearby is Drakou Street, a pedestrian street with lots of nice little restaurants. We settled for Skoumbri, a place specialized on sea food. Rose chose the grilled sardines, mom went for the grilled octopus, and me... well... a grilled pork steak. I don't dig seafood, sorry! For starters, tzatziki and filo pastry filled with feta and with a honey-sesame sauce. Funny enough, the plates only come with what is announced - no sides - but it was good enough for us. My mom went for a local beer and I chose the home rosé wine. Water and bread was brough to our table regardless of asking. Service and food were good - all for 38 Euros!

king-size-bed.jpg
studio-at-hotel-tony.jpg
IMG_8717.jpgIMG_8715.jpgIMG_8714.jpgIMG_8712.jpg

Estamos ficando no Hotel Tony e é bem pertinho da Acropolis, a uns 300m. A entrada do hotel está sendo reformada - o que parece estranho a princípio - mas não afeta as áreas dos quartos, que usam uma entrada separada. Alugamos um pequeno studio com duas camas duplas, uma de solteiro, um sofá cama, uma pequena cozinha, uma varanda e banheiro. Bom o bastante para a gente. No quarto, nos trocamos para enfrentar o calor da cidade - 27C - e saímos para procurar um lugar para comer. Perto do hotel está a rua Drakou, uma rua para pedestres com vários restaurantes. Escolhemos o Skoumbri, especializado em frutos do mar. Rose escolheu as sardinhas grelhadas, minha mãe o polvo grelhado e eu... bom... filé de porco grelhado. Não gosto de frutos do mar, foi mal! Para entradinhas, tzatziki e uma massinha recheada com queijo feta e molho de gergelim e mel. Interessante que os pratos não possuem acompanhamentos, então só vem o que está estritamente descrito - o suficiente para a gente. Minha mãe foi ainda de cerveja local e eu pedi o vinho rosé da casa. Água e pão foram trazidos para a mesa mesmo sem pedirmos. Tanto o serviço quanto a comida foram bons - tudo por 38 Euros!

It is funny how this part of the city is so similar to what we know in Brazil: downtown Rio de Janeiro or even so many cities in the countryside. The street structure, the houses, the sidewalks. Being here is like being in a place that is so familiar to us. We started walking towards the Acropolis. It was already 16h and the sun was still strong, but less than before. The monuments part of the Acropolis represent the peek of Athens' power and are now part of UNESCO's world heritage sites. Once there, the main things to see are the Parthenon, the Erechteon, the Propylaea, the main entrance to the Acropolis, and the small temple for Athena. Entrance to the complex costs 12 Euro and offers amazing views to the city. Note: be careful with your shoes. As most of it is on marble, it is quite slippery, even on a sunny day like today. Brazilians are everywhere, we heard lots of people speaking portuguese! We spent a good 2h30 in there, it is amazing to see some big chunks of world history like that. A must-see for everyone who can do it! Nearby it is also the Theatre of Dionysos, an amazing open-air theatre dedicated to the God of wine, dancing and partying!

IMG_8765.jpgIMG_8759.jpgIMG_8747.jpgIMG_8742.jpgIMG_8741.jpgIMG_8738.jpgIMG_8728.jpgIMG_8725.jpgIMG_8723.jpg

Engraçado como essa parte da cidade é similar ao que conhecemos no Brasil: o centro do Rio de Janeiro ou mesmo várias cidades do interior. A estrutura das ruas, as casas, as calçadas. Estar aqui é estar em um lugar que parece muito familiar. Começamos a caminhar em direção à Acropolis. Já eram 16h e o sol estava menos escaldante que antes, mas ainda forte. Os monumentos da Acropolis representam o auge do poder de Atenas e fazem parte da lista de patrimônios da humanidade. Lá, os principais monumentos são o Parthenon, o Erecheton, a Propylaea, que é a entrada da Acropolis e o pequeno templo de Atena. A entrada para o complexo custa 12 Euro e oferece ângulos maravilhosos da cidade. É importante lembrar: cuidado com os sapatos. O Templo é em mármore e bastante escorregadio, mesmo em dias de sol como hoje. Vimos brasileiros por toda a parte, muita gente falando português! Passamos umas 2h30 por lá, é impressionante ver ao vivo essas partes da história do mundo. Quem pode fazer esse passeio não deveria perder! Perto de lá fica o Teatro de Dionísio, um impressionante teatro a céu aberto dedicado ao Deus do vinho, dança e festa!

We walked back to the hotel to shower and rest a bit before our dinner reservations. I had booked a table at a place called Skofi and their rooftop area offers amazing views of the Acropolis. It is a very very nice place. I wasn't really hungry but the view is already worth it. Service was very friendly and they are already happy when you can say a few words in Greek, like Kalispera (good evening), Parakalo (please) or Efkharisto (Thank you). Mom and Rose chose the cod fish in some sort of batter with vegetables, and I chose grilled chicken breast with grilled vegetables. All dishes came with a side of what looked garlic sauce (amaaaazing). It was time to go back to the hotel and rest in order to prepare for the day ahead of us!

IMG_8783.jpgIMG_8779.jpg

Voltamos para o hotel para tomar banho e descansar um pouco antes das nossas reservas para o jantar. Eu havia feito reserva para um local chamado Skofi e a área do terraço oferece ângulos perfeitos para a Acropolis. O restaurante é muito bom, mesmo eu não estando com fome valia a pena. O serviço foi amigável e todos ficam felizes quando falamos alguma coisinha em Grego, como Kalispera (boa noite), Parakalo (por favor) ou Efkharisto (Obrigada). Minha mãe e Rose foram de bacalhau envolto em uma massa e legumes, e eu fui de peito de frango grelhado com vegetais grelhados. Todos os pratos acompanhavam o que parecia um molho de alho maravilhoooooso. Era hora de voltar ao hotel e descansar, para nos prepararmos para o dia a seguir!

Posted by dindiosk 11:22 Archived in Greece Tagged greece vacation athens parthenon acropolis Comments (0)

(Entries 1 - 5 of 25) Page [1] 2 3 4 5 »